Fazenda Montanhas do Japi é opção de descanso no carnaval

A Fazenda Montanhas do Japi, em Jundiaí, é o lugar ideal para quem quer fugir do alvoroço do carnaval e aproveitar os dias de feriado prolongado para colocar o descanso em dia e passar momentos agradáveis em meio à natureza. No caso da Montanhas, esta natureza é bastante preciosa e rica em biodiversidade: a Serra do Japi, um dos últimos remanescentes de Mata Atlântica do Estado de São Paulo, bioma considerado Patrimônio da Humanidade pela Unesco e tombada pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico).

Ao chegar na fazenda, o hóspede ou visitante adentra ao que parece ser um universo paralelo e privilegiado, apesar de estar tão próxima a grandes cidades, como São Paulo e Campinas, e a apenas 20 minutos do centro de Jundiaí. A Montanhas do Japi tem 330 hectares e está em um espaço de preservação ambiental, com animais de fazenda e silvestres, belas espécies vegetais e raros pássaros e borboletas.

A fazenda fica literalmente em meio à Serra. Toda exuberância deste bem forma o cenário perfeito para quem deseja exclusividade na hospedagem. Com apenas cinco suítes, divididas entre duas casas (a de Pedra e a Gênio), os hóspedes desfrutam de um ambiente rural e atendimento personalizado. As pousadas são rústicas e aconchegantes, com varandas que ficam em frente a lagos e a floresta. A Montanhas trabalha com pensão completa, check-in às 16h e check-out às 15h.

Além da hospedagem, há as opções de day use (com café da manhã e almoço inclusos, das 8h às 16h), apenas café da manhã (das 8h às 11h30) ou somente almoço (das 11h às 16h). Independentemente da escolha, os visitantes desfrutam de uma alimentação saudável, preparada com produtos orgânicos, muitos deles produzidos na horta da própria fazenda.

Na Montanhas do Japi, o menu muda todos os dias. Entre as opções de verão estão, pelo menos, 11 saladas (verdes e com vegetais da estação, carpaccios, caponatas, grãos, mousses, quiches e pães), 17 pratos quentes (entre carnes, massas caseiras e preparos vegetarianos) e cinco sobremesas, além de frutas e doces de fazenda. Tudo fresco e servido no fogão à lenha. Entre as bebidas, cervejas e vinhos diferenciados, cocktails, refrigerantes e sucos. E, como integrante do buffet, o famoso e refrescante suco de erva-cidreira com limão.

Mais do que aproveitar as refeições, quem vem para o day use, café da manhã ou almoço pode ainda desfrutar das atividades da fazenda: caiaque e natação no lago; fonte de pedra para os dias de calor; redário para quem quer descansar embaixo das árvores e ler um livro da biblioteca; parquinho e passeio pela fazendinha para as crianças; caminhadas na parte baixa da propriedade para os que gostam de explorar a natureza; visitas à horta orgânica; esportes (vôlei, futebol, badminton e slackline); e, antes de ir embora, um filme na videoteca.

Atividades extras

Para os visitantes que quiserem fazer uma verdadeira imersão na Serra do Japi, a Montanhas oferece as trilhas monitoradas, em que um guia acompanha os grupos enquanto conta a história da Montanhas do Japi e fala sobre a biodiversidade e mudanças pelas quais a Serra já passou.

É possível ainda alugar uma bicicleta e percorrer entre cinco e 32 quilômetros em trilhas dentro e nos arredores da propriedade. Ou, para conhece-la com tranquilidade, a pedida é o passeio a cavalo.

História

Em local geograficamente privilegiado e de fácil acesso às rodovias Anhanguera e Bandeirantes, a Fazenda Montanhas do Japi está instalada em uma junção de propriedades do século XVIII.

Em 1915, o comerciante Hermes Traldi veio de São Paulo para Jundiaí e estabeleceu o que viria a ser uma das maiores fábricas de vinho do País. A partir de 1936, adquiriu e unificou 18 sítios, onde, além das videiras que serviam de matéria-prima para a produção da bebida, o café era cultivado. Uma das áreas era chamada de Sítio dos Buenos, que havia pertencido a descendentes de uma família de bandeirantes.

Nos anos 1970, as plantações de uva e café foram erradicadas. Hoje, o local está repleto de árvores nativas e mantém pequenas áreas de pastagem e plantação de eucaliptos.

A Montanhas do Japi integra a Associação Amigos do Bairro de Santa Clara, cujo objetivo é preservar o patrimônio natural, histórico, paisagístico e arquitetônico da região.

 

Da Redação
Fotos: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *