Orquestra de Violeiros Terra da Uva recebe o título de Ponto de Cultura

A Orquestra de Violeiros Terra da Uva recebeu na tarde desta sexta-feira (28) o título de “Ponto de Cultura da Política Nacional Cultura Viva”. Retomado em 2018, “Pontos de Cultura”, programa que atende à Política Nacional Cultura Viva, do Ministério da Cultura, oferece incentivo financeiro e kits de audiovisual e música a grupos, coletivos e entidades de natureza ou finalidade cultural. 

O secretário da Cultura do Estado de São Paulo, Romildo Campello, anunciou, durante cerimônia em São Paulo,  as iniciativas vencedoras de teatro, música, capoeira, audiovisual, literatura, artesanato, dança e diversas manifestações culturais de todo o estado. Do total, 144 (100 entidades culturais sem fins lucrativos de constituição jurídica e 44 coletivos culturais sem constituição jurídica) recebem a premiação no valor de R$ 60 mil reais e cerca de 200 recebem a premiação em forma de Kit Cultura de Audiovisual ou Kit Cultura Musical.  

Fundada em Jundiaí no ano de 2011 pelo professor e violeiro Daniel Franciscão, o nome da Orquestra é uma homenagem a cidade por ser nacionalmente reconhecida pela produção de uva e vinho. Os renomados músicos somam participações em eventos de várias cidades brasileiras, participações em festivais, programas de televisão, entre outros.

Em 2013, a Orquestra de Violeiros Terra da Uva foi premiada na categoria ‘Melhor Orquestra de Viola’, na terceira edição do reconhecido Prêmio Rozini de Excelência Em Viola Caipira. Atualmente a Orquestra de Violeiros Terra da Uva é composta por cerca de 20 músicos. Para saber mais sobre a Orquestra, acesse o site  e o Facebook.

Em sua página no Facebook, o fundador Daniel Franciscão celebrou o reconhecimento da Orquestra. “Viva a Viola Caipira, viva nossa Cultura, viva nossa Orquestra de Violeiros Terra da Uva, que a partir de agora passa a ser oficialmente um Ponto de Cultura, do Estado de São Paulo!”

Retomada

De acordo com informações da Secretaria da Cultura do Estado, após hiato de cinco anos, os Pontos de Cultura foram retomados pelo secretário Romildo Campello em 2018. “Destaco o esforço que vem sendo feito nesta gestão para a retomada do programa, da valorização da cultura tradicional do estado de São Paulo e da compreensão de uma cultura mais ampla. Nos Pontos de Cultura, na formação cultural, nas Fábricas de Cultura e no dia a dia se produz cultura de muita qualidade”, declara o secretário. 

A política tem como objetivo assegurar e ampliar o protagonismo da diversidade cultural do Estado de São Paulo e busca garantir o acesso aos meios de fruição e difusão cultural, para potencializar energias sociais e culturais e dar vazão à dinâmica própria das comunidades, entrelaçando-as e desenvolvendo uma cultura cooperativa e transformadora.

“Essa é uma etapa, uma parte da caminhada de vocês. Espero que vejam o valor material e imaterial desse prêmio que recebem hoje. O valor material é a premiação. O valor imaterial é o mais significativo: o selo do reconhecimento do trabalho de vocês, que foram avaliados e escolhidos por uma comissão exigente e qualificada. Levem esse selo como o grande símbolo do valor do trabalho que produzem”, finaliza Romildo Campello.

Kits Culturais 

Os Kits Culturais são uma das formas de premiar as iniciativas culturais. São eles:

Kit Audiovisual – Contém câmera Digital Full HD, um cartão de Memória Micro SD 32GB, uma tela de Projeção 150″, um projetor LCD 3000 ansi lumens, um blu-Ray Player, um mixer profissional, duas caixas de Som ativas, um notebook com processador de 2 núcleos, dois microfones Lapela 2x, e um microfone Direcional.

Kit Musical – Contém uma caixa tenor de alta tensão, uma caixa tenor, um bombo Marching Band 16″, um bombo Marching Band 18″, um bombo Marching Band 20″, um bombo Marching Band 22″, um bombo Marching Band 24″ e um par de pratos 14″.

Da Redação
Foto: Divulgação/Orquestra de Violeiros Terra da Uva 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *