Festival Delas – Mulheres na Arte chega a sua quarta edição em março

Durante o mês de março Jundiaí receberá mais uma edição do Festival Delas – Mulheres na Arte. O evento acontece de 14 a 31 de março em diversos espaços públicos, privados e também independentes cidade. Com programação diversificada, intensa e totalmente gratuita, esta 4ª edição do festival tem como propósito mostrar as múltiplas identidades e protagonismo feminino no mundo contemporâneo.

A novidade para este ano é a mostra de dança, valorizando o intercâmbio entre artistas e potencializando as discussões a partir da vivência em outros ambientes. Já a mostra de artes visuais sofreu alterações e, ao invés das obras, nesta edição as artistas foram selecionadas e passarão por um processo criativo com artistas convidadas a fim de provocar e orientar a produção de uma obra de cada artista.

Idealizado pelas artistas e produtoras Isadora Reis, Katia Manfredi, Mariana Benatti, Heloísa Oliveira e Paula Pimenta, o festival foi contemplado pelo ProAC – Programa de Ação Cultural Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo – e a ideia é ocupar espaços públicos e independentes da cidade com exposições, oficinas, debates, intervenções artísticas, atividades formativas e apresentações de teatro, artes visuais, música, cinema, dança, literatura e circo.

“O nosso festival tem por objetivo contribuir para o questionamento dos espaços e formatos tradicionalmente conferidos à arte e à mulher, colaborar com a produção, processos de desenvolvimento e reinvenção da arte na região, visando o protagonismo de mulheres, pautado pela luta por igualdade de direitos e visibilidade”, comenta Katia Manfredi.

Programação

A abertura do festival acontece na quinta-feira,14, com a Mostra Delas de Artes Visuais, na galeria de arte Fernanda Perracini Milani – Teatro Polytheama (Rua Barão de Jundiaí, 176) a partir das 19h. A mostra é resultante do processo de construção coletiva por meio de encontros dedicados à reflexão dos projetos de criação individuais e partilha de referências e conteúdos entre as artistas da região selecionadas via chamamento. A mostra ficará até o fim do festival, dia 31 de março.

Já no Bar do Haules acontece o ‘Fervo Delas’, a partir das 22h com shows de Mc Dellacroix e Alice Guel, artistas que estão mudando a cena musical nacional e trazendo discussões importantes sobre racismo, transfobia, homofobia e exclusão social. A programação também conta com participação das Dj’s do cenário musical local Furacão Alice e Safo de Lesbos, além de Rebeka Konopkinas, do trio Estratosféricos como Vj set.

Já na sexta-feira, 15, a atriz diretora Georgette Fadel traz o espetáculo ‘Afinação I’, onde interpreta a pensadora e professora francesa Simone Weil (1909-1943) em uma aula, acompanhada de um violoncelo, fazendo uma ode à razão. O texto, que inclui trechos de Brecht, Hegel, da própria Simone Weil e citações de Karl Marx, aborda as relações entre a opressão e o sofrimento no mundo, o boicote ao pensamento racional e a urgência da liberdade. A apresentação acontece na sala Jundiaí do Complexo Fepasa (Av. União dos Ferroviários, 1760) a partir das 20h.

E a programação segue intensa até o dia 31 de março, confira a programação completa http://bit.ly/ProgramacaoDelas  e participe!

Sobre o Festival

O Festival Delas – Mulheres na Arte é a iniciativa de um grupo de artistas e produtoras da cidade de Jundiaí na busca de uma maior abertura do mercado da cultura e das artes para as mulheres, especialmente no interior do Estado de São Paulo. Não se trata especificamente de um festival de arte feminista, no sentido de que as apresentações, exposições e debates não precisam necessariamente abordar o tema do feminismo, mas sim ser produzidos por mulheres.

Além de proporcionar, no mês da mulher (março de 2019), oportunidades para que apresentem seus trabalhos, o Festival Delas coloca em contato diferentes grupos, artistas e linguagens, abrindo espaço, oferecendo formação e criando relações entre as mulheres da arte. Busca também envolver, sempre que possível, a mão de obra feminina em todas as etapas da produção.

A primeira edição do projeto aconteceu em 2015 e durou apenas uma tarde. Em sua segunda edição o evento ganhou maior proporção, mais participantes e linguagens artísticas a serem exploradas, tornando-se um festival onde aconteceram apresentações musicais, debates, performances, instalações, exibição de filmes, oficinas, intervenções e uma exposição que reuniu obras de 22 mulheres de diferentes estados brasileiros. Sua programação se diluiu por dois espaços independentes de arte da cidade de Jundiaí, o Ateliê Plano e a Ocupação Cultural Colaborativa. A terceira edição aconteceu em 2018, com apoio do SESC Jundiaí e da Prefeitura de Jundiaí, também abordando diversas linguagens, tendo grande repercussão.

 

Por Amanda Souza
Foto: Júlia Barker

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *