Dia da Consciência Negra terá Marcha no Centro e atrações no Complexo Fepasa

Comemorado nacionalmente na próxima quarta-feira (20), o Dia da Consciência Negra terá em Jundiaí uma programação variada de atividades. A programação começa no Centro, com a tradicional Marcha da Consciência. A concentração, a partir das 9h30, será realizada na altura da rua Barão de Jundiaí, 109, em frente à Pinacoteca Municipal e à Câmara Municipal. O tema da Marcha este ano é “Raça, cor, etnia” e deverá percorrer a rua Barão até a Catedral Nossa Senhora do Desterro.

A programação segue no Complexo Fepasa (avenida União dos Ferroviários, 1760), das 13h e até as 22h30, com atrações musicais, intervenções artísticas e oficinas culturais. Na música, as apresentações começam já às 13h, com a discotecagem do DJ Junior S. Jay, que volta a se apresentar nos intervalos dos demais shows, ao longo de toda a programação. Em seguida, às 13h30, Danilo Luango apresenta as diversas vertentes do samba no show “Luango canta Eu Sou Mais Samba”.

Às 15h, o grupo Panela Preta mescla em seu show composições autorais e clássicos do samba raiz. Às 17h30 tem mais discotecagem, com o DJ Easy Nylon e, às 21h30, a última atração musical da noite é o show “Minhas Origens”, do cantor João Fernandes, com sambas de luta e resistência.

Como participações especiais, às 15h, Fábio Rogério e King Duplo Impacto realizam na Sala dos Relógios uma roda de conversas com o tema “Nossos discos, nossa história”. Já a partir das 19h, na Sala Jundiaí, o ativista social e youtuber AD Júnior promove uma palestra temática.

FAÇA SUA INSCRIÇÃO PARA AS RODAS DE CONVERSA E OFICINAS

Estão também programadas oficinas temáticas e terapêuticas para o dia. Kely Azevedo realiza a oficina “Faz parte da cura o desejo de ser curado”, em dois horários, às 13h30 e às 16h, na Sala B1. Já Kate Silva realiza, às 14h30 e às 18h30 a oficina “Consciência Cultural e Saúde”, respectivamente, na Sala B1 e na Sala dos Relógios.

Outras oficinas e intervenções também serão realizadas ao longo do dia. Já a partir das 13h, o coletivo #PretaEu realiza uma oficina de Turbantes e Bonecas Abayomi. Também a partir das 13h, Viane Falcão realiza a intervenção artística de maquiagens afro e a partir das 15h serão realizadas tranças, com o pessoal do Salão Função Black.

Como intervenções, estão também programadas, a partir das 16h, no Espaço Infantil, a contação “Meninas Bonitas”, em que Paulinha Miurim narra histórias que valorizam a inteligência, determinação, espontaneidade e beleza da menina negra. Às 16h30 há ainda as apresentações diversas do grupo de capoeira Nosso Senhor do Bonfim. Também estão programadas diversas opões gastronômicas da culinária afro e exposições temáticas.

A programação gratuita é uma realização da Unidade de Gestão de Cultura (UGC) e da Assessoria de Políticas para a Igualdade Racial, órgão ligado à Unidade de Gestão da Casa Civil (UGCC), com a Câmara Setorial de Etnias do Conselho Municipal de Política Cultural (CMPC) e parceiros.

 

Da Redação
Foto: Divulgação/ Prefeitura de Jundiaí

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *