A beleza e os injetáveis: esclarecendo dúvidas com a médica Danielle Battistoni

Formada em medicina pela Faculdade de Medicina de Jundiaí e especializada em cirurgia plástica pela UNIFESP, com muitos congressos no currículo,  a médica Danielle Battistoni nos recebeu em seu consultório para uma conversa franca, sobre o que pode e o que não pode adentrar em nossa pele.

Acontece Jundiaí – O são injetáveis?

Danielle Battistoni – São substâncias sintéticas utilizadas com a finalidade de preencher linhas de expressão ou alterar silhuetas.

AJ – Que substâncias são essas?

DB – São várias. Elas podem ser absorvíveis ou não.

AJ – Onde começou a utilização dessa prática?

DB – Começou nos EUA e de lá se estendeu para o mundo todo.

AJ – Qual a finalidade?

DB – Primeiramente, a promessa de preenchimento facial, rejuvenescimento e experiências foram sendo executadas em outras partes do corpo, mas advirto que não podem ser usadas em grandes quantidades e em grandes regiões do corpo, e só um médico especializado está capacitado para esses procedimentos.

AJ – O que pode ser injetado?

DB – Recomendo os absorvíveis à base de ácido hialurônico, indicado para preenchimento de face, em geral em pequenas quantidades. São mais seguros.

AJ – Qual é a margem de segurança de preenchimento estético em outras partes do corpo?

DB – Não são procedimentos recomendados, um médico especialista dificilmente recomenda. Na maioria das vezes são feitos por pessoas não gabaritadas para tal prática. E alerto: não se preenche glúteos com substâncias inadequadas.

AJ – Botox é uma substância segura?

DB – É uma toxina com função específica e segura. É usada para relaxar ou paralisar músculos, na maioria das vezes na face. É muito usado também como prática terapêutica para possíveis disfunções fisiológicas, como estrabismo, disfunção da ATM, enxaqueca, tremores nas mãos e outros.

AJ – Os silicones evoluíram?

DB – Sim, especificamente os para uso médico, tem se adaptado melhor na forma de próteses, para mamas e aí sim podem ser utilizados em panturrilhas, queixos, bíceps e peitoral.

AJ – O silicone líquido pode ser usado?

DB – De forma alguma! Seu uso no corpo humano é proibido. Causa muitas reações, alergias e complicações. É um corpo estranho no organismo, produz necroses e nódulos que migram para outras regiões do corpo. Pode ser fatal!

AJ – O que é o PMMA (Ácido polimetilmetacrilato)?

DB – É um derivado do plástico, seu uso é liberado apenas para pacientes com HIV, que apresentam deformidades na face. Todo o mais está terminantemente proibido. Seus efeitos são devastadores e irreversíveis. Se houver complicações após a aplicação, cirurgias serão necessárias para a remoção, em várias etapas com processos inflamatórios de alto grau.

Novidades

Depois de preciosos esclarecimentos, Danielle nos conta das novidades.  As últimas do mercado de beleza e cirurgia plástica são os bios estimuladores de colágeno, o “Sculptra”, a base de ácidos derivados do milho, para aplicação na face, coxas e braços. E o “Policaprolactona”, um gel injetável para face e pescoço, sem nenhuma toxicidade, com absorção fisiológica segura. Ambos só podem ser manipulados por um médico capacitado.

E nos conta que quando alguém chega em seu consultório querendo injetar “coisas”, que primeiro há uma conversa esclarecedora e depois a definição de um procedimento seguro e eficiente que satisfaça as expectativas, com respeito a anatomia de cada um.

E para finalizar a entrevista, diante de uma profissional tão gabaritada e engajada, primeiro na saúde de seus pacientes, e depois numa possibilidade de intervenção segura, peço à médica que nos deixe um bom conselho de beleza.

E ela, com toda delicadeza de quem ama o que faz, diz: “Tomem água, pratiquem atividades físicas, sorriam para vida, não aceitem procedimentos duvidosos e entregue seus anseios de rejuvenescimentos ou alterações físicas a um médico gabaritado, especializado e de muita confiança.”

 

Cristina Hautz

Cristina Hautz

Cristina Hautz

Cristina Hautz é formada em Fotojornalismo e Desenho de Comunicação e escreve sobre vida social na coluna Divirta-se. E assina a coluna de moda, que traz de uma forma divertida, história da moda, tendências atuais estilo e beleza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *