Orquestra Anelo lança vídeo com a composição Loro, de Egberto Gismonti

A Orquestra Anelo, big band do Instituto Anelo, lança, em seu canal no YouTube, um vídeo com a composição Loro, de Egberto Gismonti. O arranjo é do maestro da Orquestra, Guilherme Ribeiro. Com o distanciamento social devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), cada integrante gravou sua participação em casa. A edição de imagens é de Julia Toledo e a mixagem de som é de Henrique Manchuria, ambos integrantes da Orquestra Anelo – ela é pianista e ele trompetista.

Trata-se do segundo vídeo da Orquestra Anelo lançado durante o período de quarentena. O primeiro, disponível no canal desde maio, é com a música Um Samba Pra Laís, composição de Josimar Prince, que também faz parte da big band. Para quem se interessar, tenho mais material sobre a Orquestra Anelo e posso agendar entrevista com o maestro Guilherme Ribeiro. Basta me chamaram no privado. Segue o link do vídeo:

 

Sobre a Orquestra:

Iniciada em 2018, a Orquestra Anelo é o maior grupo instrumental pertencente ao Instituto Anelo, associação sem fins lucrativos que oferece aulas gratuitas de música na região do distrito do Campo Grande, periferia de Campinas (SP). Dedicada à formação de repertório arranjado, tendo a música brasileira e o jazz americano como referência estética, a Orquestra Anelo conta atualmente com cerca de 20 integrantes entre professores e colaboradores do Instituto Anelo.

Sua formação deriva de uma tradicional big band de jazz, contendo os instrumentos da seção rítmica – piano, guitarra, baixo e bateria – e da seção de sopros – saxofones, trompetes e trombones -, além de também incorporar instrumentos característicos da música brasileira tais como o acordeon, o cavaquinho, a percussão e a flauta transversal. Os arranjos executados pela Orquestra Anelo são elaborados especialmente para sua formação instrumental. Nestes tempos de pandemia, o ensaio presencial foi substituído por encontros on-line. Desde o segundo semestre de 2018, a Orquestra Anelo vem se apresentando na cidade e região de Campinas em teatros, parques, praças, escolas e eventos culturais.

Regente

Pianista, acordeonista, tecladista, compositor e arranjador, Guilherme Ribeiro natural de Santos-SP é mestre em Performance Musical pela UFMG e bacharel em Música Popular pela Unicamp. Atuou ao lado de Paulo Moura, Raul de Souza, Maurício Einhorn, Gabriel Grossi, Jamil Maluf/OER, Isaac Karabtchevsky/OSESP, Fabiana Cozza, Dominguinhos, João Donato, Mariana Aydar, Céu, Luiz Tatit, O Teatro Mágico, Zizi Possi e Virgínia Rosa, entre outros.

Tocou em festivais internacionais como Montreal Jazz Festival no Canadá, NorthSea Jazz Festival na Holanda, JVC Jazz Festival na França, Sfinks na Bélgica, Coachella nos Estados Unidos, Standard Bank Youth Jazz Festival Makhanda e South Africa Association for Jazz Education na África do Sul. Possui sete discos de carreira: Calmaria [2010], Que se deseja rever [2012], A deep Surface [2013] lançado na Europa, Tempo [2015], Facing South [2019] lançado na África do Sul em 2019 e NUUU! também de 2019 com trio Marés lançado na Europa.

Na área da educação musical leciona piano, acordeon, contraponto e prática de bandas junto à Faculdade Souza Lima e à Emesp Tom Jobim em São Paulo. Desde 2012 trabalha como professor convidado no Arcevia Jazz Feast na Itália. Desde 2018 passou a dirigir a Orquestra Anelo, grupo instrumental do Instituto Anelo, projeto social localizado na cidade de Campinas, atuando como regente e arranjador. No início de 2020, passou uma temporada nos Estados Unidos como professor convidado na Jacobs School of Music da Universidade de Indiana, na cidade de Bloomington, estado de Indiana. Visite www.guilhermeribeiro.com | www.anelo.org.br

 

Da Redação
Foto:Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *