Violeiro Gabriel Souza participa do Sesc Cultura ConVIDA!

O violeiro e violonista Gabriel Souza participa nesta quinta-feira (23), às 17h do programação do Sesc Cultura Convida!. Assista no link

O músico apresentará suas influências no universo da viola caipira e também seu trabalho autoral na busca de uma estética contemporânea que amplie as possibilidades sonoras do instrumento.

Gabriel Souza, tem formação em viola caipira e violão erudito pela EMESP, cursou Graduação em Música na UNESP. Atuou como violeiro no grupo Massapê entre os anos de 2012 e 2013. É integrante da Orquestra Filarmônica de Violas desde 2012 tendo participado, em 2016, da gravação do disco Encontro das Águas.

Desde 2017, Souza passa a trabalhar junto com a violeira Marina Ebbecke, tendo como foco a viola instrumental e a construção de seu repertório autoral. A dupla é anfitriã e produtora do “Violada – Circuito Autoral das Violas Brasileiras” em Jundiaí e que, antes da pandemia, recebia mensalmente violeiras e violeiros com trabalho autoral independente.

No período de pandemia o músico tem atuado com apresentações online, tendo sido selecionado para show instrumental no edital “Sesc Convida”, realizado pelo Sesc nacional, e no edital “Ó lá de Casa”, promovido pela Secretaria de Cultura de Jundiaí. Junto com Marina, participou do lançamento do projeto “Sons da Terra”, promovido pelo Sesc Jundiaí, e estará na programação do evento São Paulo Cidade Violeira, que acontecerá entre os dias 29 de Setembro e 4 de Outubro.

Em entrevista ao Acontece Jundiaí, ele explica que a seleção ocorreu por meio de edital do Sesc Nacional om a participação de cerca de 400 inscritos na categoria música brasileira de concerto. “Foi muito interessante porque pude fazer um show totalmente instrumental de viola que é mais a minha área de atuação, que mais me identifico. Pude selecionar obras autorais, algumas que nunca apresentei ao público, para pôr mundo o que já é sensacional. O repertório terá ainda canções de João Paulo Amaral e Messias da Viola”, detalha o violeiro

Sobre o processo de gravação, ele conta que tudo foi feito em sua casa. “Está sendo uma experiência interessante. Este é o terceiro show que gravei em minha casa. Contei com a ajuda da Marina que fez a parte do som e imagem”.

Da Redação
Foto: Laura Helena

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *